Ganhar visitantes com o Google Adwords

Para quem tem um Site – e principalmente quem inicia um site ou um blog novo – é sempre um pesadelo ganhar visitantes.

Neste aspecto tem três hipóteses:

– Ou aposta no passa-palavra
Acaba por demorar mais tempo, mas é talvez umas das formas melhores de conseguir visitantes assíduos

– Ou aposta no SEO (Search Engine Optimization)
Talvez a melhor forma de conseguir visitantes. O objectivo é ficar em primeiro lugar nas procuras para determinada palavra-chave.

– Ou então aposta no SEA (Search Engine Advertising)
Para quem está a iniciar um site ou está presente num nicho onde a concorrência é de peso, esta é certamente uma hipótese a ponderar.

Independentemente de tudo, o ideal é conseguir juntar estes três meios de divulgação.

Neste Artigo vou falar deste último, o SEA – Search Engine Advertising, nomeadamente do Google Adwords®.

O que é o Google Adwords® ?

É uma plataforma na internet que permite criar anúncios que encaminharão
a quem os clicar para o seu Site.

Quanto pago por este serviço?

Você paga por clique no anúncio e este valor depende da palavra-chave que você usar, mas pode ser tão barato como 1 cêntimo por clique, o que significa que 1 euro lhe renderão 100 visitantes.

Como funciona então o Google Adwords®?

De forma muito simples:
– Em primeiro lugar terá que criar uma conta Adwords;
– Depois fazer um deposito na conta Google;
– Fazer um anúncio onde poderá colocar 2 frases publicitárias;
– De seguida terá que seleccionar o valor que está disposto a pagar por clique;
– Activar o anúncio e esperar pelos visitante.
Para se inscrever nesta plataforma clique na seguinte imagem:

Para melhor aprender como fazer todos estes passos poderá seguir este video da Google:

Hospedagem de Sites com a BlueHost

Recentemente decidi optar por um plano partilhado de hospedagem de sites para alguns dos meus sites que requerem pouco processamento.

Entretanto, e por este mesmo motivo, pesquisei imenso e acabei por optar pela BlueHost e acabei por colocar um Review no Site Melhor Hospedagem Sites

A empresa pareceu-me ser séria e profissional e a relação entre preço e reviews positivas (de pessoas reais) pareceu-me boa. Outra coisa – e para quem não está habituado a trabalhar com CPanel – é que eles oferecem uma demonstração do seu painel de controle – cPanel – que realmente funciona. Esta característica permite-lhe familiarizar-se com o cPanel e ver se consegue habituar-se a ele.

Outra característica que facilita imenso que também descrevem no Melhor Hospedagem Sites é que esta empresa só oferece um plano de alojamento. Isto para mim foi um dos motivos mais importantes que me levou a optar pela BlueHost… Fico sempre a olhar para todos os planos de hospedagem a pensar: “este é demais… este tem pouco… hmmm…por mais 1 euro posso ter isso…mas não preciso…” E a final de contas este plano tem tudo o que poderia queres, desde trafego ilimitado a dominios, bases de dados, espaço de disco também ilimitados.

4 Razoes para evitar datas nos permalinks

Quando está a utilizar o WordPress, por exemplo, como organizador de conteúdo, há a hipótese de personalizar os permalinks, ou seja a forma como quer que o endereço dos seus post seja definindo.

Se repararem atentamente, o permalink aqui do internetganhardinheiro.com é do género ‘/%postname%/’ – ou seja, cada post é indexado sob o endereço “endereço do site” + “nome do post”. Esta definição não é a que vem de origem na instalação do WordPress – “endereço do site” + “p=’id do post’ ” – e é muito melhor para a indexação nos moteres de busca pois desta forma ficam com palavras-chave no endereço.

Ora quando se definem os permalinks há a hipótese de colocar a data na estrutura – se estiverem atentos certamente que encontrarão diversos casos assim. Isto é desvantajoso por, pelo menos 4 motivos:

1 – Datas adicionam informação irrelevante
Se a sua estrutura de permalinks usa datas nos endereços, coloca dados de baixa relevância antes do nome da categoria ou do nome do artigo individual. Assim, se quer dar destaque às palavras-chave que colocou no nome do seu artigo, è completamente desnecessário dilui-las no meio de informação desnecessária para SEO como são as datas. Neste sentido, endereços sem datas serão melhor indexadas (leia-se – com posição superior nos motores de busca) que posts cujo endereço contém a data da publicação.

2 – Datas sugerem artigos antigos ou desactualizados
Embora o conteúdo do seu artigo possa ser imutável ao longo dos anos, se você for o único que coloca datas no endereço, pode aparentar que o seu artigo é mais antigo ou desactualizado quando comparado com os outros que não têm; especialmente a partir do momento que o Google coloca em cache os posts mais frescos. Desta forma, pode resultar numa menor taxa de cliques.

3 – Datas dificultam a partilha do endereço do artigo
Usando datas no endereço dos seus posts torna-os maiores e mais complicados para partilhar, tanto oralmente com por email. Neste último cenário torna os links enviados mais propensos a quebrar. Alguns sites de mídia social, como o StumbleUpon, mostram apenas os 25 primeiros caracteres de uma URL no seu site. Se esses caracteres são desperdiçados em datas, torna-se um complicado escrever um título maior para o artigo, sob risco de não ser publicado.

4 – Datas causam erros no ficheiro robots.txt
Se você quiser indexar posts e categorias, mas você quer filtrar os arquivos mensais, é fácil bloquear acidentalmente algumas das suas páginas, se tiverem as datas nos endereços. Embora actualmente haja plugins que façam isto automaticamente, é sempre um risco que corre desnecessariamente.